Dynamic Variation:
Book
Choose Language
Search & Book
Search
or search all of Norway
Senja Senja
Credits
Senja.
Photo: Johan Wildhagen / seafood.no
Campaign
Partner
Media
Meetings
Travel Trade
Ad

Vocês querem bacalhau? Saborosos tesouros do mar

Em todo o mundo, milhões de pessoas apreciam o pescado e frutos-do-mar oriundos da costa norueguesa. Não existem rivais quando o assunto é a qualidade do sabor e textura do pescado dessas águas frias e cristalinas.

Imagine o que pensariam os exportadores de pescado da Noruega no século XII, se soubessem como essa indústria ainda iria crescer no futuro. Os pescadores de outrora começaram modestamente, com a venda de bacalhau-seco e arenque para os ingleses e sequer imaginavam que ali se iniciava uma aventura de negócios que transformaria o país inteiro.

Hoje, a Noruega é o segundo maior exportador de pescado do mundo e o equivalente a 37 milhões de refeições é obtido das águas e consumidos mundialmente, todos os dias. É bem possível que você tenha experimentado pescado norueguês, mesmo sem saber disso.

Entretanto, para experimentar o sabor do pescado norueguês em seu primor, você deve visitar um mercado de peixes na Noruega em uma das cidades costeiras. Ou ainda melhor, poderá pescar o seu próprio almoço. O skrei (bacalhau do ártico), por exemplo, apresenta melhor sabor na estação do inverno, quando muitos viajantes se dirigem à região Norte com o fim de observar as auroras boreais.

Viaje para o arquipélago de Lofoten em março e você poderá participar do Campeonato Mundial da Pesca de Bacalhau. Um evento poupar de enorme importância que é aberto para todos, apesar da aparente formalidade do título.

Noventa por cento dos noruegueses vivem ao longo da linha costeira, que se estendida, é mais longa do que a Linha do Equador. As águas frias e cristalinas permitem que peixes, mexilhões e mariscos cresçam mais lentamente e o ar frio preserva a qualidade do pescado.

Nos mercados de peixe maiores, você encontra mexilhões e vieiras, lagostins e caranguejos, além uma infinidade de outros peixes. Mais ao norte, você poderá experimentar iguarias locais como os caranguejos-rei e as trutas do ártico

Bons restaurantes especializados em pescado

O rei sazonal do bacalhau norueguês

O skrei (bacalhau do ártico) é o único tipo de bacalhau norueguês que migra do Mar de Barents rumo is as suas áreas de desova na costa norueguesa.

Apenas as melhores espécies preenchem os critérios rigorosos para serem classificados como skrei. É preciso que os peixes atinjam a maturidade plena (por volta de cinco anos) e devem ser pescados com linha pelos pequenos barcos de pesacadores locais.

O skrei pode ser desembarcado entre janeiro e abril, quando os mares são ferozes e as temperaturas são gélidas, abrindo um período de grande entusiasmo para pescadores e amantes dos peixes. Sua carne suculenta apresenta uma cor branca, com lascas macias e quase sem gordura. Assim como os demais tipos de bacalhau da Noruega, o skrei é um produto que é comercializado com base em critérios de sustenabilidade MSC. As autoridades pesqueiras da Noruega observam rigorosas regras no intuito de garantir a preservação de espécies.

Veja por si mesmo

Banquetes com pescado nos mercados de peixe

Infelizmente, não é comum encontrar muitas peixarias na Noruega. No entanto, muitos supermercados oferecem grandes opções de peixe fresco e frutos-do-mar. Nos últimos anos, os noruegueses consumiram mais peixe fresco do que produtos congelados ou processados.

Os melhores e mais frescos produtos do mar podem ser encontrados nos mercados.

No mercado de peixes de Ravnkloa, em Trondheim, você poderá comprar peixes marinados, salgados e frescos que podem ser saboreados num almoço em Kroa. Em Bergen, o comércio pesqueiro existe desde 1276. Atualmente, mariscos frescos e produtos da fazenda são oferecidos em abundância no mercado de peixes de Bergen.

No mercadon de peixes de Stavanger, você desfruta de um café da manhã e jantar com ingredientes locais frescos da pesca do dia. O mercado é dividido entre Torjå – o bacáo de peixes e Vågen – o restaurante.

Um recurso que permanece abundante

A indústria pesqueira é a base da Noruega costeira, sendo de vital importância para as comunidades locais.

A Noruega tem, por muitas décadas, investido no desenvolvimento da indústria pesqueira e gestão de aquicultura, com trabalhos contínuos na preservação sustentável da vida marinha e na promoção de incentivos à cooperação com as comunidades científicas.

Na década de 80, a Noruega testemunhou uma redução drástica na população de peixes no Mar de Barents e, diante desse problema, não mediu esforços para garantir que as gerações futuras possam desfrutar do pescado das águas frias e cristalinas da Noruega. As autoridades norueguesas decidiram banir as devoluções e, como resultado, os estoques foram recuperados.

O Mar de Barents é a fonte de 93 por cento do bacalhau pescado na Noruega e é também a área de maior crescimento da população de bacalhau do mundo.

Culinária local à maneira norueguesa

A popularização do consumo de alimentos orgânicos tem sido um tema de importância no cenário político da Noruega. Nos últimos anos, o consumo de alimentos sustentáveis explodiu.

Além disso, a palavra "kortreist" (literalmente "pouco-viajados") encontrou seu lugar entre os dicionários de culinária norueguesa. A palavra descreve que a produção e o consumo de comidas locais não depende de transportes com altos níveis de emissão de carbono. Muitos dos produtores locais combinam tradições culinárias históricas com técnicas científicas modernas para o desenvolvimento de alimentos com critérios de segurança ambiental.

Os produtos podem ser adquiridos localmente, ou por meio de grandes cadeias de supermercados que enfatizam a qualidade dos alimentos comercializados por produtores locais.

Muitos noruegueses também orgulham-se em cozinhar refeições com os próprios alhimentos que colhem. Durante o verão e outono, abundam nas florestas as amoras selvagens e saborosos cogumelos e sua colheita é realizada como uma atividade recreativa.

Dicionário dos frutos-do-mar

Bacalhau do Ártico – skrei
Escamudo-negro – sei
Bacalhau – torsk
Lagostim – sjøkreps
Zarbo – brosme
Linguado – flyndre
Eglefim – hyse
Halibute – kveite
Arenque – sild
Lagosta – hummer
Garapau – makrell
Mexilhões – blåskjell

Polvo – blekksprut
Ostra – østers
Solha – rødspette
Peixe vermelho – uer
Salmão – laks
Vieiras – kamskjell
Robalo – havabbor
Truta marinha – sjøørret
Mariscos – skalldyr
Camarões – reker
Atum – tunfisk
Peixe-lobo – steinbit

Encontre restaurantes de pescado e frutos do mar

Não é preciso esperar até a sua chegada para descobrir o que comer.

×

Leia mais

Your Recently Viewed Pages
Ad
Ad
Ad