Dynamic Variation:
Choose Language
Search
Lyngvær-3 Lyngvær-1
Credits
Lyngvær-3.
Photo: Trine Kanter Zerwekh/Statens vegvesen
Campaign
Partner
Ad

O melhor de dois mundos

Ao longo de seletas estradas na Noruega, maravilhas naturais são realçadas pela arte, design e arquitetura – proporcionando aos visitantes uma experiência de proximidade com a Natureza de maneiras novas e surpreendentes. Conheça as prestigiadas e premiadas Rotas Turísticas Nacionais.

entanto, a partir de um automóvel, você pode sentir-se ainda distante, como se algo mais estivesse faltando. Alguma coisa … tátil. Experimentar pra valer. Ser capaz de tocar e respirar os lugares.

Nos últimos anos, a arquitetura e o design na Noruega tem recebido investimentos massivos, alcançando novos domínios. E também chegaram aos domínios da Natureza, integrando o cenário ao longo de 18 estradas seletas – não como obstáculos mas como um complemento que enriquece as experiências. Esta é a iniciativa das Rotas Turísticas Nacionais, que combina a Natureza da Noruega com a arquitetura e o design, gerando algo que supera a soma das partes.

As 18 rotas situam-se nas regiões Oeste, Central e Norte da Noruega, atravessando zonas costeiras e de montanhas. No total, elas cobrem 1.850 quilômetros. O projeto levou quase duas décadas até a sua conclusão e mereceu o investimento de milhões de coroas norueguesas.

“Existem estradas cênicas em outras partes do mundo. O que torna o projeto único é o uso inovador e espetacular de arquitetura e arte. Ninguém experimentou apostar numa idéia como essa,” comenta Per Ritzler da Administração de Estradas Públicas da Noruega.

O trabalho inclui a construção de áreas de descanso, estacionamentos, mirantes e jardins. Muitos dos melhores arquitetos e designers noruegueses contribuíram para o projeto, como por exemplo, Snøhetta, Reiulf Ramstad Arkitekter, Jensen & Skodvin e Carl-Viggo Hølmebakk. Alguns nomes estrangeiros também participaram da iniciativa. Entre os destaques a franco-americana Louise Bourgeois e o suíço Peter Zumthor.

As 18 Rotas Turísticas

Rota Turística Nacional de Varanger (160 km, 123 m a.n.m, 0 balsas, possíveis bloqueios no inverno)

Esta estrada no Extremo-Norte que atravessa o litoral é um convite à reflexão: ao dirigir sob o o brilho da luz natural você poderá contemplar as paisagens que agregam grande significado histórico.

Rota Turistica Nacional de Rondane (75 km, 1.060 m a.n.m, 0 balsas)

Rondane é um enorme planalto de montanhas intocadas com dez picos que ultrapassam 2.000 metros e é o primeiro parque nacional do país. O cenário é uma combinação de visuais selvagens, impressionantes e serenos.

Rota Turística Nacional de Havøysund (67 km, 233 m a.n.m, 0 balsas)

Poucos viajam até este destino setentrional. Mesmo assim, é no final deste trajeto cênico, próximo ao Cabo Norte, pela costa, que você encontrará uma movimentada vila de pescadores.

Rota Turística Nacional de Sognefjellet (108 km, 1.434 m a.n.m, 0 balsas, possíveis bloqueios durante o inverno)

Atravessando a passagem de montanha mais alta da Noruega, a 1.434 metros de altitude, as vistas revelam o mais longo e profundo fiorde do país, proporcionando experiências literalmente maravilhosas.

Rota Turística Nacional de Senja (102 km, 287 m a.n.m, 0 balsas)

As estreitas e sinuosas estradas que cortam Senja serpenteiam por montanhas imponentes que se projetam diretamente sobre o mar, promovendo um contato próximo com o oceano.

Rota Turística Nacional de Valdresflye (49 km, 1.389 m a.n.m,
0 balsas, possíveis bloqueios durante o inverno)

Uma rota alternativa para quem viaja com destino ao Norte, esta estrada de montanha corre por uma vasta clareira com vista para Jotunheimen – o cenário dos picos mais altos da Noruega.

Rota Turística Nacional de Andøya (58 km, 65 m a.n.m, 0 balsas)

Cercada por praias de areia branca e picos escarpados, a rota de Andøya revela uma fusão entre cenários de natureza crua e serena, vida animal e cultura costeira tradicional.

Rota Turística Nacional de Gaularfjellet (114 km, 784 m a.n.m,
0 balsas, possíveis bloqueios durante o inverno)

Uma das rotas menos conhecidas, pode ser considerada uma jóia rara. A estrada segue o curso das águas que descendem dos lagos nas montanhas rumo aos fiordes, passando por corredeiras e cachoeiras.

Rota Turística Nacional de Lofoten (230 km, 59 m a.n.m, 0 balsas)

Perdão pelo cliché, mas a beleza natural do arquipélago de Lofoten é verdadeiramente de tirar o fôlego. Este é um dos destinos mais populares e encantadores do país e a estrada leva você ao coração deste paraíso.

Rota Turística Nacional de Aurlandsfjellet (47 km, 1.306 m a.n.m, 0 balsas, possíveis bloqueios no inverno)

Passando de fiorde a fiorde, o trajeto deve ser cumprido em seu sentido Leste-Oeste – culminando com uma parada no mirante de Stegastein, talvez a mais incrível plataforma de observação em todas as rotas turísticas.

Rota Turística Nacional de Helgelandskysten (433 km, 346 m a.n.m,
6 balsas)

A mais longa das rotas turísticas atravessa o Círculo Ártico e leva você até o redemoinho de água mais forte do mundo. Outos pontos de destaque no trajeto incluem o monte Torghatten e as ilhas Vega, que integram a lista de Patrimônios da UNESCO.

 

Rota Turística Nacional de Hardanger  (158 km, 275 m a.n.m, 2 balsas)

A Região de Hardanger reflete a Noruega em seu aspecto mais… podemos dizer “cartãopostalzístico”? Fjords e montanhas, paisagens culturais e históricas – tudo isso num simples olhar pela estrada.

Atlanterhavsvegen (36 km, 30 m a.n.m, 0 balsas)

Um dos trechos de estrada mais impressionantes do mundo, a Estrada do Atlântico cruza a embocadura de um fiorde, saltando por rochedos e ilhotas numa série de oito pontes.

Rota Turística Nacional de Hardangervidda (67 km, 1.250 m a.n.m,
0 balsas)

Com 6.474 quilômetros quadrados, Hardangervidda é o maior planalto de montanhas do Norte da Europa. A área tem status de Parque Nacional e revela uma explosão de vida animal e cenários exuberantes.

Rota Turística Nacional Geiranger – Trollstigen (104 km, 1.038 m a.n.m, 0 balsas, possíveis bloqueios no inverno)

O serpentear da estrada Trollstigen é por si só famoso mundialmente, assim como o patrimônio da UNESCO, o fiorde Geirangerfjord. Ambos se conectam nesta paisagem dramática, que conta com vários mirantes ao longo do trajeto.

Rota Turística Nacional de Ryfylke (183 km, 972 m a.n.m, 3 balsas, possíveis bloqueios no inverno)

Seguindo fiordes e atravessando montanhas, esta é uma estrada de contrastes. A não menos de 20 minutos de seu início encontra-se o caminho para o Preikestolen – a Rocha do Púlpito.

Rota Turística Nacional de Gamle Strynefjellsvegen (27 km, 1.139 m a.n.m, 0 balsas, possíveis bloqueios durante o inverno)

Esta velha estrada que cruza as montanhas de Stryn foi finalizada em 1884. A maior atração é o percurso de 24 quilômetros em si e a Natureza que o circunda.

Rota Turística Nacional de Jæren (41 km, 35 m a.n.m, 0 balsas)

No Sudoeste da Noruega esta estrada e seu cenário se difere muito das demais estradas. Trata-se de uma estrada mais ampla com vista para o mar-aberto, seguindo pelas paisagens do litoral como nenhuma outra rota no país.

Baixe o aplicativo

Quer encontrar mais informações sobre as Rotas Turísticas Nacionais que podem ser úteis enquanto você estiver na estrada?
O aplicativo Visit Norway oferece vários recursos, como mapas e informações de contato em todos os destinos.

Baixe aqui:
App Store
Google Play

Oito rotas extraordinárias

Leia mais

Your Recently Viewed Pages
Ad
Ad
Ad